logo

Espaço Saúde

Também chamada de displasia do desenvolvimento do quadril, a displasia no bebê ocorre quando o encaixe do fêmur na bacia não está perfeito.

Isto pode ocasionar perda de mobilidade do quadril, atraso do desenvolvimento neuromotor da criança, limitação funcional, claudicação e dor a partir da adolescência.

Essa é uma alteração que deve ser detectada pelo pediatra logo após o nascimento ou nos primeiros meses e encaminhado para um ortopedista. Para que o tratamento se inicie ainda na fase bebê (antes dos 6 meses) com suspensório de Pavilik (um tipo de roupa especial).

Após os 6 meses, necessita de anestesia para reduzir o quadril (colocar o osso no lugar) e longo tempo de imobilização com gesso.

Após 1 ano, necessita de cirurgias ósseas grandes com colocação de placas, fios e parafusos.

Por isso, procure sempre um médico ortopedista pediátrico de sua confiança.

Compartilhar: